AGROTÓXICOS/INFORMAÇÕES PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE E GESTORES
Informações para Profissionais da Saúde e Gestores
Slider

 

 

Vigilância

O impacto e os riscos à saúde por agrotóxicos são evidentes. Para responder esse cenário a Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos (VSPEA), do Ministério da Saúde, traz um conjunto de ações integradas que buscam prevenir intoxicações e outros agravos e doenças, promover e realizar a vigilância à saúde de populações expostas ou potencialmente expostas a agrotóxicos.

________________

A VSPEA está implantada em todas as Unidades da Federação, com diversos tipos de iniciativas sendo desenvolvidas.

 

 

Implementação
Slider
Como implementar a Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos no seu território?
________
As Diretrizes Nacionais fornecem o passo-a-passo para uma implementação de forma integrada em todo o território nacional. O que inclui:
Reconhecimento das Características dos Territórios
Eleição de Áreas e Populações Prioritárias
Atuação Integrada da Vigilância em Saúde
Fluxo de Funcionamento da VSPEA
Integração com a Assistência à Saúde
Fortalecimento dos Sistemas de Informação
Promoção da Educação Permanente
Articulação Intersetorial
Desenvolvimento da Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos nos Municípios
Promoção da Participação Social
Promoção à Saúde
Slider
Image is not available
Publicação
Diretrizes Nacionais para a Vigilância em Saúde de Populações Expostas à Agrotóxicos
Slider

 

Notificação de casos de intoxicação

________________

 

Como notificar?

 

Como notificar?

A intoxicação por agrotóxicos faz parte da Lista de Notificação Compulsória e deve ser notificada na ficha de Intoxicações Exógenas do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), conforme a Portaria GM/MS nº 1.271, de 06 de junho de 2014. Não é necessário esperar a confirmação da intoxicação, recomendando-se a notificação inclusive dos casos suspeitos.

Quem pode notificar?

 

Quem pode notificar?

As notificações devem ser feitas pelos profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, odontólogos, médicos veterinários, biólogos, biomédicos, farmacêuticos e outros no exercício da profissão), bem como os responsáveis por organizações e estabelecimentos públicos e particulares de saúde e de ensino. Qualquer cidadão também pode notificar, voluntariamente, através do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) de seu estado.

 

 

Para mais informações acesse o Portal da Saúde