ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO/ PREVENÇÃO DE RISCO
Prevenção de risco
É direito de todo o cidadão o acesso à água potável em quantidade suficiente para o consumo humano; e é dever zelar pela qualidade da água em seu domicílio.
Slider

 

 

FAÇA SUA PARTE

Mesmo que a água chegue potável ao nosso domicílio, devemos fazer nossa parte para prevenir doenças. Se não tomarmos os cuidados necessários com os reservatórios e recipientes que armazenam água, podemos contribuir para a sua contaminação antes do consumo, ou mesmo criar condições para a proliferação de mosquitos e disseminação de doenças como Dengue, Zika e Chikungunya.

________________

Veja alguns cuidados que você pode tomar para minimizar esses riscos

 

 

Cuidados com a Caixa D'água
Slider
Image is not available
Como cuidar da sua caixa-d’água:
________
As recomendações a seguir aplicam-se a todas as caixas-d’água e reservatórios de água para consumo humano de pequena capacidade, que abastecem, por exemplo, uma única família ou pequenos edifícios comerciais, unidades de saúde e escolas.
É importante lavar a sua caixa-d’água a cada seis meses
ou sempre que ocorrer alguma das seguintes situações:
Contaminação da água.
Entrada de objetos, animais ou pessoas no reservatório.
Sujeira no reservatório (exemplo: folhas, lama, lodo, entre outras).
Mudanças nos aspectos da água, como cor, odor ou sabor.
PROCEDIMENTOS DE LIMPEZA
1o passo: Limpeza da caixa-d’água
Materiais necessários para a limpeza:
Balde limpo
Panos limpos
Esponja, vassoura, bucha ou escova, exclusivos para esse uso
Os materiais não podem ser de aço.
Pá de plástico
Hipoclorito de sódio a 2,5% ou água sanitária 2,0% a 2,5%
(que não contenha essência ou corante)
Para limpar a caixa d'água você deve:
Usar roupas limpas, luvas e, se for necessário, entrar noreservatório, usar botas de borracha.
Exclusivas para esse uso.
Para evitar o desperdício, a lavagem da caixa-d’água deve ser programada com antecedência. Um dia antes da lavagem, fechar o registro de entrada ou amarrar a boia da caixa, para impedir a entrada de água.
Consumir a água da caixa até atingir a quantidade necessária para a limpeza (aproximadamente um palmo de água). Quando a caixa estiver quase vazia, tampar a saída da água para o domicílio (“boca” do cano de distribuição de água) para evitar a entrada de sujeira nas tubulações.
Esfregar as paredes, o fundo e as tampas do reservatório utilizando esponja, bucha, vassoura, escova macia ou panos limpos. Nunca usar escova de aço, sabão, detergente ou outros produtos de limpeza, pois estes poderão danificar ou deixar resíduos no reservatório, comprometendo a qualidade da água.
Retirar todos resíduos do fundo do reservatório com o auxílio de pá, balde e panos limpos, deixando a caixa totalmente limpa.
Enxaguar as paredes e o fundo, deixando que a água escoe até a tubulação de saída da água e, em seguida, abrir o registro de entrada de água.
2o passo: Desinfecção
1
Após a lavagem, abrir o registro de entrada de água e deixar entrar água na caixa até encher. Fechar o registro e acrescentar 1 litro de água sanitária 2,0% a 2,5% para cada 1.000 litros de água.
2
Abrir lentamente as torneiras da residência e deixar escoar um pouco dessa água para que as canalizações sejam preenchidas com a solução clorada e para que desinfetem também a tubulação.
3
Em seguida, fechar as torneiras.
4
Aguardar por duas horas para desinfecção do reservatório e tubulação. Logo depois, esvaziar totalmente a caixa, abrindo todas as torneiras e dando descarga nos vasos sanitários. É importante que você não desperdice essa água. Utilize-a, por exemplo, para lavagem de pisos e áreas externas.
5
Agora que a caixa-d’água está limpa, abrir o registro de entrada de água, para enchê-la.
6
Finalmente voltar a usar normalmente a água do seu reservatório.
7
Registrar a data em que foi realizada a limpeza e a desinfecção do reservatório e das tubulações. A anotação poderá ser feita na parede do lado de fora do reservatório
Slider
Cuidados com a Cisterna
Slider
Image is not available
Como cuidar da sua cisterna
________
Na região semiárida do Brasil, onde a frequência e o volume diário de chuva são muito reduzidos, é preciso aproveitar toda a água da chuva para minimizar os problemas de acesso à água nos meses de seca. Em muitos desses locais utilizam-se as cisternas, que são grandes reservatórios para armazenar água da chuva, a qual pode ser usada para beber, cozinhar, preparar alimentos e escovar os dentes durante os meses sem chuvas.
Veja algumas dicas sobre como realizar a manutenção das cisternas:
1
Se a cisterna for de alvenaria ou de placa, manter a parte externa da cisterna pintada na cor branca para identificar possíveis rachaduras e para conservar a água sempre fresquinha.
2
Quando a estação chuvosa acabar, guardar os canos à sombra, com as bocas fechadas, evitando o ressecamento e a entrada de sujeira, insetos ou pequenos animais; e não deixar a cisterna sem água para prevenir fendas e rachaduras – se possível, conservar ao menos um palmo de água no reservatório
3
A água das primeiras chuvas não deve ser armazenada.Caso a cisterna não possua dispositivo de descarte das águas das primeiras chuvas, deixar que as primeiras chuvas lavem bem o telhado antes de conectar a calha e o cano à cisterna. Se a primeira chuva for forte, só são necessárias duas horas de chuva para lavar o telhado, mas se a chuva for fina e constante, podem ser necessários até dois dias para a limpeza.
Esse cuidado previne que poeira, fezes e urina de animais ou outros detritos escorram para a cisterna. Nunca deixe a água das primeiras chuvas entrar na cisterna.
4
Limpar sempre o espaço ao redor da cisterna para evitar contaminação da água por fezes e urina de animais, como também evitar a entrada de folhas e galhos. O ideal é cercar a cisterna e realizar limpezas periódicas para evitar o crescimento de vegetação próxima.
5
Conservar as entradas da cisterna sempre fechadas e colocar uma tela ou um coador na entrada para evitar que entrem sujeira, areia e insetos.
6
Quando for estritamente necessário o armazenamento de água de outra fonte, que não seja água de chuva, recomenda-se certificar a procedência e/ou providenciar a limpeza da cisterna após a utilização dessa água.
LIMPEZA DA CISTERNA
1o passo: Lavagem
Materiais necessários para a limpeza:
Balde limpo
Panos limpos
Esponja, vassoura, bucha ou escova, exclusivos para esse uso
Os materiais não podem ser de aço.
Hipoclorito de sódio a 2,5% ou água sanitária 2,0% a 2,5%
(que não contenha essência ou corante)
É recomendado lavar a cisterna pelo menos uma vez ao ano antes das chuvas começarem. Além disso, a limpeza também deve ser feita nos casos de suspeita ou confirmação de que a água da cisterna esteja imprópria para o consumo humano, quando houver sujeira ou entrada de animais, pessoas, objetos, ou mesmo reparos na cisterna.
A limpeza da cisterna deve ser realizada da seguinte forma:
1
Esfregar as paredes internas e o fundo da cisterna apenas com água e esponja, bucha ou escova.
Nunca usar palha de aço ou produtos de limpeza
2
Enxaguar as paredes e o fundo da cisterna e retirar toda a água utilizada na limpeza.
2° passo: Desinfecção das cisternas
1
Preparar, em um balde limpo, a solução desinfetante: 2 litros de água sanitária 2,0% a 2,5% para cada 10 litros de água limpa.
2
Com um pano limpo ou uma brocha (de uso exclusivo), espalhar a mistura da solução desinfetante no fundo e nas paredes internas da cisterna.
3
Esperar meia hora para que a desinfecção faça efeito.
4
Aproveitar para verificar a existência de rachaduras ou fendas nas paredes e no fundo da cisterna que permita vazamentos ou infiltrações, reparando-as quando necessário.
3° passo: Cuidados e tratamento da água das cisternas
1
Evitar introduzir vasilhas/baldes dentro das cisternas para não contaminar a água. Para retirar a água da cisterna, no dia a dia, utilizar uma bomba (manual ou elétrica/automática).
2
Caso a cisterna não possua bomba ou esteja quebrada, utilizar uma vasilha/balde limpo para retirar a água. Nesse caso, é importante reservar uma vasilha/balde apenas para carregar a água da cisterna para a residência, e manter em lugar limpo.
Não deve ser deixado no chão.
3
Evite o contato das mãos e braços com a água da cisterna.
4
Filtrar a água da cisterna utilizando referencialmente filtro doméstico.
5
Depois de filtrada, tratar a água com a solução de hipoclorito de sódio a 2,5% (2 gotas da solução de hipoclorito para cada 1 litro de água e aguardar 30 minutos) para eliminar os microrganismos que causam doenças, como diarreia, por exemplo.
6
A desinfecção da água (com solução de hipoclorito de sódio a 2,5%) deve ser feita dentro de casa, de preferência na cozinha, utilizando um recipiente pequeno, específico para este fim. O ideal é que a água tratada com o hipoclorito seja utilizada no mesmo dia ou no máximo no dia posterior.
7
Na falta do hipoclorito, após filtrar, é necessário ferver a água por cinco minutos antes de usar ou beber. Contar os cinco minutos após o início da fervura (ebulição)
Slider
Tratamento de água no domicílio
Slider
Image is not available
Toda água que não foi tratada antes de chegar à sua casa deve ser filtrada e desinfetada com a solução de hipoclorito de sódio a 2,5% ou filtrada e fervida antes de ser consumida.
________
Você pode tratar a água de duas maneiras:
Filtrar e adicionar hipoclorito de sódio
1º: Filtrar ou coar a água, com filtro doméstico, coador de papel ou pano limpo.
2º: Após a filtração, adicionar duas gotas de hipoclorito de sódio a 2,5% a cada 1 litro de água.
2º: Após a filtração, adicionar duas gotas de hipoclorito de sódio a 2,5% a cada 1 litro de água.
Atenção! A água tratada com hipoclorito de sódio a 2,5% deve ser consumida no mesmo dia.
A solução de hipoclorito de sódio a 2,5% que é distribuída pela Secretaria Municipal de Saúde somente deve ser usada para desinfetar a água para consumo humano.
Filtrar e ferver
1º: Filtrar ou coar a água, com filtro doméstico, coador de papel ou pano limpo.
2º: Ferver por cinco minutos.
3º: Marcar os cinco minutos após o início da fervura.
Atenção! Na falta do hipoclorito, é necessário filtrar e ferver a água por cinco minutos, antes de beber e lavar alimentos.
Antes de mexer com a água, lavar sempre as mãos e os braços.
Separe uma vasilha limpa só para guardar a água que você bebe.
Slider
Cuidados com utensílios domésticos que armazenam água para consumo humano
Slider
Image is not available
Como cuidar dos utensílios domésticos que armazenam água para consumo humano
________
LIMPEZA DOS UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS UTILIZADOS PARA ARMAZENAR ÁGUA
(baldes, potes, barris)
1
Antes da desinfecção da água, é preciso lavar bem os recipientes com água e sabão e enxaguar bastante
2
Colocar no recipiente 1 litro de água e adicionar 2 colheres (de sopa) de água sanitária (2,0% a 2,5%) ou da solução de hipoclorito de sódio a 2,5%.
3
Cobrir ou fechar o recipiente e agitar a solução para que entre em contato com toda a superfície interna.
4
Durante 30 minutos, manter a solução com hipoclorito dentro do recipiente coberto.
5
Em seguida, enxaguar com água potável
6
Manter os recipientes bem fechados, com tampas próprias ou improvisadas, tais como como pires e pratos limpos ou touca de pano ou de plástico, enquanto não tiver uma tampa adequada.
7
Não utilizar estes recipientes para outras finalidades que não seja o armazenamento e transporte de água para consumo humano.
LIMPEZA DOS FILTROS DOMÉSTICOS
Para a limpeza do filtro doméstico, recomenda-se:
1
Lavar as partes interna e externa do filtro com uma esponja macia (de uso exclusivo) e a mesma solução preparada para lavagem de utensílios domésticos - 1 litro de água e 2 colheres de sopa de água sanitária (2,0% a 2,5%) ou da solução de hipoclorito de sódio a 2,5%.
2
Após a lavagem, enxaguar com água limpa
Para limpeza das velas de cerâmica, recomenda-se:
1
Retirar a vela do filtro.
2
Lavar a vela em água corrente, utilizando a mão ou com auxílio de uma esponja macia (de uso exclusivo).
Atenção!
Não utilizar sal, açúcar, esponjas de aço, lixas, sabão, detergentes ou outro produto de limpeza.
Slider